Inovação na Pandemia: na tempestade devemos inovar

inovação na pandemia

No cenário atual com a pandemia de Coronavírus, é possível perceber diversas mudanças no cotidiano das pessoas e das empresas. Toda mudança drástica representa uma ameaça, e consequentemente pode gerar uma crise, ou se transformar em uma oportunidade de descobrir novos caminhos. Por isso, é importante falar sobre inovação na pandemia. Afinal, na tempestade devemos inovar.

A inovação na pandemia torna-se ainda mais necessária, especialmente quando o assunto são tomadas de decisões críticas e emergenciais para soluções que devem ser encontradas. Neste momento, no mundo do business, é ainda mais importante os profissionais, empreendedores e as equipes estarem com a sua atenção voltada para a inovação. Principalmente nos que atuam em micro, pequenas e médias empresas. Empresas desse porte representam 99,1% do total dos empreendimentos registrados no Brasil, segundo dados de uma pesquisa do Sebrae.

Pensando nisso, queremos mostrar soluções digitais que você pode utilizar no processo de inovação, e também mostrar casos de negócios que estão se adaptando a este cenário de COVID 19, para continuar se desenvolvendo em meio à crise.

Inovar rumo ao digital:

Estar presente nos meios digitais virou regra. O consumo online cresce a cada ano, e com a pandemia o crescimento acelera ainda mais. Porém, a falta de recursos torna-se uma barreira para inovar no meio digital. Sendo assim, selecionamos algumas dicas para vendas online com ótimo custo benefício.

Use e abuse do marketplace

Existem diferentes plataformas de marketplace que funcionam como shopping ou vitrine virtual, em que várias lojas podem mostrar e comercializar seus produtos.

As plataformas de marketplace é uma opção de colaboração (e você sabe que amamos essa palavra aqui no Coworking XYZ), pois ao trabalhar com essas plataformas os empreendedores têm uma ótima oportunidade para expor online seus produtos, aumentar o volume de vendas e potencializar a visibilidade da sua marca.

Uma das principais vantagens de vender em uma plataforma de marketplace é a praticidade para o consumidor final, e a possibilidade de estar presente no site de grandes marcas, como Mercado Livre, Magazine Luiza, Netshoes, Americanas, entre outras.

É possível trabalhar diretamente com essas empresas, se cadastrando em seus canais. Ou utilizar plataformas que fazem o contato entre você e os grandes marketplace, como a plataforma Olist.

Plataforma Olist

olist

A Olist é uma plataforma onde você pode anunciar e vender seus produtos  diretamente nos seguintes sites de marketplaces: Amazon, Mercado Livre, Americanas, Carrefour, Submarino, Via Varejo, Casas Bahia, Extra, Ponto Frio, Shop Time, B2B Digital e Madeira Madeira. Ela funciona de maneira prática, pois você cadastra os seus produtos na Olist, e os anúncios são aplicados nos marketplaces. Sendo assim, você não precisa cadastrar seus produtos em diferentes canais, facilitando a operação das suas vendas.

A Olist oferece algumas opções de preços para utilizar a plataforma, variando entre 21% de comissão por pedido para faturamento na plataforma de até R$3 Mil mensal, e 19% de comissão por pedido + R$79,90 por mês para empresas que venderem mais de R$3 Mil através da plataforma.

Plataforma de parceiros Magalu

 

A empresa Magazine Luiza, lançou uma plataforma digital gratuita chamada de Parceiro Magalu. Com objetivo de ajudar autônomos e pequenos varejistas a vender produtos durante a crise. A nova plataforma permite  montar, de maneira simples, lojas virtuais. Essa estratégia se mostrou super necessária desde o início da quarentena.

Através da plataforma de parceiros da Magalu, os pequenos comerciantes têm acesso aos 20 milhões de clientes do Magazine Luiza, podendo oferecer seus produtos tanto no site, como no aplicativo da companhia. E o melhor,  é totalmente grátis.

Negócios que estão se destacando em inovação na pandemia

 

Uma pequena empresa localizada em Curitiba, chamada Market4u está obtendo grande sucesso desde o início da quarentena. A empresa criou um mini-mercado dentro dos condomínios e oferece uma variedade de produtos (alimentação, bebidas e higiene). O cliente pode comprar o produto através do aplicativo, sendo assim não é necessário entrar em contato com funcionários. Após a compra é possível retirar os produtos dentre algumas horas em um local no condomínio.

market4u

Este é um dos casos que podemos mostrar que a inovação na pandemia é possível, e que a criatividade está mais perto do que a gente imagina. É importante destacar que nem sempre a inovação é fazer algo que não existe no mercado. Mas sim fazer algo que não existe na sua realidade.

Levando isso em consideração, há diversas empresas que estão se adaptando para atender seus cliente. Dentre essas empresas, está café bistrô Amigo Paul, localizado em Joinville-SC. Antes da pandemia a empresa não atendia no formato delivery, e decidiu se adaptar ao novo cenário oferecendo um cardápio online através das redes sociais e fazer as entregas. Ao perceber que deu certo, o café bistrô começou a trabalhar com plataformas de delivery, como o Ifood. Este é um dos exemplos de diversos negócios que optaram pelo delivery para atender seu público, e superar a queda nas vendas no local físico.

É perceptível o impacto negativo na economia ocasionado pelo Coronavírus, mas também podemos ver diferentes formas de inovar. Sendo assim, fique atento para as oportunidades que surgem à sua volta. E caso você seja um empreendedor, aproveite a agilidade que a sua micro ou pequena empresa tem, e faça as mudanças necessárias para se adaptar a essa nova realidade. Não esqueça: em meio a tempestade devemos inovar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *