Conheça a História do XYZ Coworking: fruto do empreendedorismo feminino

história do xyz coworking

Todos os dias percebemos que história do XYZ Coworking está em construção. Mas também percebemos que já temos muitas coisas para compartilhar, principalmente para motivar as pessoas que empreendem ou querem empreender.
Por isso, prepare-se para conhecer o início da nossa história e algumas vivências que a gestora Rute Pogan teve durante esses  anos de XYZ Coworking, inclusive parte dessa história você encontra no terceiro capítulo do livro Empreendedoras de alta performance, que obteve a participação da Rute e outras empreendedoras de SC.

 

O Início da história do XYZ Coworking.

 

A história do XYZ Coworking é marcada pelo empreendedorismo feminino e algumas situações em que a Rute e seu esposo chamado Ismar, tiveram que se desfazer das suas conquistas pessoais para investir na empresa.
Logo após ao término da faculdade de Ciências Contábeis, a Rute percebeu que era o momento de começar a empreender. Um desejo que ela carregou ao longo da faculdade, ainda trabalhando no financeiro da LDI (empresa do seu esposo). Sendo assim, por algum tempo ela pesquisou negócios que pudesse abrir, e ao folhear a revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, se interessou pelo conceito de escritório virtual. A partir deste momento, ela começou a conhecer a fundo este mercado para então dar início a história do XYZ Coworking.
Nesse momento a Rute tinha 23 anos, havia se casado recentemente e ambos tinham coragem e apoio um do outro.

Superando os primeiros desafios

O apoio das pessoas à sua volta é muito importante ao iniciar a sua empresa, pois sempre há desafios para superar. Principalmente no início, em que é necessário investir e acreditar no resultado. Mas desde o início a Rute recebeu o apoio de seu esposo. Inclusive, para iniciar o seu negócio próprio, tiveram que utilizar o dinheiro do apartamento que haviam vendido há pouco tempo. Mesmo com aquele frio na barriga e uma porção de dúvidas, eles tinham uma certeza: deveria arriscar.
Então, em junho de 2006, após visitar outros escritórios virtuais do Brasil, a Rute e uma funcionária que também era sua amiga, iniciaram o Joinville Business Center. O ambiente era simples e tinha 160m2.
Os primeiros meses e anos foram muito difíceis, houve erros, falhas e frustrações com várias expectativas não realizadas. Mas a Rute percebeu que tudo isso é para o amadurecimento e aperfeiçoamento. Após cerca de dois anos de muito trabalho, o negócio começou a engrenar e a crescer. O espaço foi ampliado e modernizado.

Maternidade como parte da história do XYZ Coworking

Em 2013 a Rute e o Ismar tiveram uma filha, a Alana, e em 2016 a Yasmin. Como a empresa já tinha sete anos de existência e estava bem estruturada, eles conseguiram ficar bem próxima delas. Nos seus primeiros anos de vida, a Rute, por exemplo, teve a liberdade de chegar mais tarde no escritório, pois já contava com uma equipe bem treinada cuidando de tudo.
Por isso, ela sempre aconselha as mulheres que querem empreender e ainda não são mães, a começar empreender o quanto antes. Dessa maneira, a poderão estruturar a sua empresa para então se organizar melhor com todas as tarefas de mãe empreendedora.

O empreendedorismo feminino como parte da história do XYZ Coworking

Seria melhor se a mulher naturalmente pudesse estar a frente de novos projetos, à frente de uma equipe ou empresa. Mas infelizmente não é assim. Infelizmente o machismo ocorre com mais frequência, parecendo mais “natural”. Por isso é necessário destacar o empreendedorismo feminino.
Afinal, muitas conquistas que as mulheres tiveram ainda são recentes, e há muito ao que conquistar para que todas possam correr atrás dos seus sonhos.

Inclusive, a Rute passou por algumas situações de machismo. Ela relata no livro “Empreendedoras de alta performance”, que foi apresentada por um cliente da seguinte maneira: “Esta é a Rute, a esposa do proprietário”. Em outro momento, em uma negociação difícil com um cliente, ele falou para o Ismar: “Você ensinou ela direitinho, né?”. A Rute conta que neste último caso, ela questionou o cliente na hora: “Como assim?” Depois ele entrou em contato se desculpando.

Do escritório virtual ao coworking.

Aproveitando que nos últimos anos o conceito de coworking passou a ser muito conhecido e divulgado no mundo todo, a cultura organizacional do Joinville Business Center passou por uma transformação, junto ao ambiente da empresa. O escritório virtual foi transformado em coworking, através de processo que levou de cerca de dois anos.

Há algumas diferenças entre o modelo de negócio anterior, e um coworking. Além de prestar os mesmos serviços de um escritório virtual (como endereço fiscal, atendimento telefônico e locação de salas), o coworking trabalha intencionalmente para criar conexões entre as pessoas que trabalham nos espaços colaborativos, fazendo com que se torne um comunidade, organizando eventos, investindo em momentos que as pessoas possam se conhecer.

Essa transformação exigiu a expansão do espaço, que contou com várias reformas. E isso sempre exigiu muitos recursos financeiros, que normalmente não havia disponível. Mas “apertando daqui e esticando ali” sempre foi possível honrar os compromissos.

Hoje o coworking tem dez vezes o tamanho em comparação a quando começamos, e está entre os mais completos do Brasil. O XYZ é muito elogiado pela sua estrutura, arquitetura, paisagismo e pela hospitalidade da equipe.

Essa é um pouco da história! Chegar aqui não foi fácil, mas chegamos e queremos ir além. Caso você não conheça o XYZ coworking, aproveitamos para convidar você para conhecer, inclusive pode vir trabalhar um dia gratuitamente. Clique aqui e saiba mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *